Arte da ilustração científica exige paciência, memória e técnica

A riqueza de detalhes, a mistura de cor e a sombra dão realismo. A ilustração científica combina arte e pesquisa para contribuir para o conhecimento.
imprimir
video



Você está preparado para conhecer um pouco mais da arte e da cultura do nosso estado? O Terra de Minas vai mostrar três histórias neste sábado (2). Vamos conhecer a nova casa da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e você vai ver como os músicos se preparam para as grandes apresentações.

Tem ainda o lugarejo conhecido pela produção de panelas de pedra-sabão. É a renda de muitos moradores. Eles transformam a pedra em diferentes objetos para vender.

Mas agora vamos saber mais sobre um trabalho que exige muita paciência, memória e principalmente, técnica. É a arte da ilustração científica.

A riqueza de detalhes, a mistura de cor e a sombra dão realismo impressionante aos desenhos. A ilustração científica combina arte e pesquisa para contribuir para o conhecimento.

O ilustrador científico passa grande parte do dia ao ar livre. Prancheta e lápis nas mãos e olhar apurado pra andar no meio da mata. Em geral, eles saem com um colega por segurança e para trocar experiências durante a exploração. Um grupo está na estação ecológica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Um lugar de transição de ecossistemas, que dá mais chance de encontrar espécies diferentes.

Fonte: http://redeglobo.globo.com/globominas/terrademinas/noticia/2015/05/arte-da-ilustracao-cientifica-exige-paciencia-memoria-e-tecnica.html